Parar é perder. A vida se ganha é no caminho.

Olha, se eu pudesse eu caminhava para sempre. Caminhar, sabe? Caminhar mesmo, para além das figuras de linguagem. Caminhar de fato. Andar, um pé depois do outro, num chão de pedra sob o sol, a lua, andar na chuva, no vento, até o fim do mundo. Até não haver mais tempo, mais fôlego. Até não haver mais para onde ir. Andando, haveremos de ser melhores.