Foz do Iguaçu

Localizada na tríplice fronteira entre Brasil, Argentina e Paraguai, a cidade de Foz do Iguaçu, no Paraná, se destaca pelos recursos naturais, sobretudo os aquáticos. Suas cataratas, formadas pela correnteza do Rio Iguaçu, são Patrimônio Mundial Natural da Unesco e estão listadas como sendo parte das Sete Maravilhas da Natureza.

A presença de grupos étnicos na região garante diversidade cultural e agrega valor ao potencial turístico local, que também conta com forte rede hoteleira e atrações noturnas, com destaque a roteiros gastronômicos. A chamada “Terra das Cataratas” é um dos principais destinos turísticos do mundo.

Em relação ao brasileiros, Foz do Iguaçu está entre os 15 destinos turísticos mais procurados. Além do turismo, outra fonte de renda da cidade é a geração de energia elétrica, justamente por conta das quedas d’água exuberantes que formam a Hidrelétrica Binacional de Itaipu, também com finalidade turística.

Para quem quer conhecer a força das águas de Foz do Iguaçu a melhor época para ir é na primavera e no verão, já que o período chuvoso aumenta a vazão das cataratas; mas nos períodos mais secos também é possível aproveitar o passeio, porém com menos metros cúbicos de  água jorrando.

Aonde ir:

Parque Nacional do Iguaçu – Apesar de ser conhecidamente congestionado, por ser a atração mais popular de Foz, é parada obrigatória. Foi criado no final da década de 30 e abriga toda uma estrutura que permite proximidade segura com quedas d’água de até 80 metros que alcançam uma largura de 2.780 metros entre o Brasil e a Argentina. A vazão média dos saltos pode chegar a 1.500 metros cúbicos de água por segundo. O passeio por dentro do parque é feito em ônibus panorâmicos de dois andares que fazem paradas em frente às atrações locais.

Macuco Safári – Para quem procura adrenalina o Parque Nacional do Iguaçu promove o passeio assim intitulado, em que o visitante navega em barcos infláveis bem próximos das cataratas, o que resulta em um marcante banho de cachoeira. Dependendo do volume de água a emoção pode ser ainda maior, pois o barulho e a correnteza aumentam significativamente. São vários barcos fazendo o passeio simultaneamente. O ideal é ir com roupa apropriada (banho ou roupas que sequem rapidamente), levar outras para trocar também é uma opção, deixando no guarda volume que tem no local.

Paraquedismo – outra opção de turismo em aventura em Foz do Iguaçu! A atividade radical pode ser realizada todos os dias de segunda a segunda, dependendo das condições climáticas. A empresa SKYDIVE construiu em Foz do Iguaçu a mais moderna área de paraquedismo do Brasil. Saltando da melhor aeronave para a prática deste esporte, o Pilatus Porter PC6, e claro, com um dos mais lindos visuais do mundo: a Tríplice Fronteira com uma visão incrível do Rio Paraná e Itaipu Binacional.

Parque das Aves – Abriga inúmeras espécies de aves em seus 16 hectares, o que o faz um dos maiores parques do gênero da América Latina. É permitido ao visitante passear entre os pássaros e em determinados casos manter contato e tirar fotos. Estima-se que mais de 900 aves de 150 espécies vivam no parque, criado em 1994. Além das aves o parque, que é uma propriedade privada, conta com trilha de 1,4 km de extensão que permite contato com répteis e borboletas. A entrada custa em média R$ 20,00 e o funcionamento é entre 8h30 e 17h.

Itaipu Binacional – A Usina Hidrelétrica de Itaipu é um dos projetos de engenharia mais ambiciosos do mundo. Uma colossal usina que fornece 16,4% da energia consumida no Brasil e abastece 71,3% do consumo paraguaio. Construída para reter o curso do Rio Paraná, a barragem é uma imensa estrutura de concreto de oito quilômetros de comprimento por 167 metros de altura, que contorna o reservatório  e sobre a qual estão instalados os dutos e as unidades geradoras de energia elétrica.

Templo Budista –  Com mais de 2 mil metros quadrados de área, o local abriga em seus tranquilos jardins 120 estátuas orientais, uma delas com sete metros de altura. O templo foi erguido em 1996. Da sacada do prédio principal, conhecido como Casa do Mestre, é possível ter uma vista panorâmica do Rio Paraná, de Foz do Iguaçu e da Ponte da Amizade. A entrada é gratuita e o horário de funcionamento é das 9h30 às 17h.

Outras opções – atividades como arvorismo, rapel em uma plataforma de 55 metros e navegação por dois quilômetros com técnicas de rafting em águas agitadas, além de trilhas como a das Bananeiras (que inclui navegação, parada no cais do Poço Preto, Lagoa do Jacaré e o Arquipélago Ilha das Taquaras) e a Trilha do Poço Preto, que consiste em uma caminhada de 9 quilômetros dentro de floresta. Há também voos panorâmicos de helicóptero.

Essas são algumas opções. A cidade paranaense conta com muitas outras alternativas para os turistas desfrutarem, seja para férias, feriado prolongado ou final de semana.

 

 

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>