O que temos para hoje?

Às vezes temos a ilusão que revivendo certas coisas do passado resgataremos as mesmas sensações, colheremos o mesmo gozo… Definitivamente não é assim. Podemos até tentar remontar o cenário, com os mesmos personagens, mas nunca iguais, porque mudamos a cada instante. Resta criar um novo enredo, pois o passado como pontuou Mário de Andrade, é lição para refletir, não para repetir. Manter-se fixado por lá impede de lançarmos um olhar à frente, para as novas possibilidades que podem ofertar inéditas sensações. Um dia de cada vez. E, o dia da vez é hoje. O que temos para hoje?

Deixe um comentário

Você pode usar estas tags HTML <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>