Entrosando com nós mesmos

É comum desejarmos estar num lugar diferente de onde estamos, como se o melhor lugar é aquele que a gente não está. Se em casa, queremos estar na praia. Na praia, e temos saudade de estar de volta ao lar. Buscamos terras longínquas, atrás da felicidade e, se aí não a encontramos, vasculhamos em outras paragens. Sempre do lado de lá.

A felicidade depende da forma que escolhemos sofrer

Ocorrem tantas coisas que influenciam na nossa felicidade, e não estão sob nosso controle, é impossível ser feliz o tempo todo, se alguém disse o contrário, mentiu. Coisas ruins irão acontecer ao longo da vida – tragédias, decepções podem bater à nossa porta. Haverá dias que as coisas não sairão como planejamos, seja nos negócios, viagens ou nas relações.

Às vezes a gente não perde, a gente se livra

Há perdas, sim, mas também há muitos livramentos, felizmente.
A gente se livra ao ultrapassar os limites de nossa zona de conforto, deixando para trás o que nos pesa inutilmente, o que nos faz mal, o que fere nossa dignidade. Livrar-se é buscar um novo emprego, novos amigos, outras moradas, amores fresquinhos, paisagens inusitadas, emoções desconhecidas.

O poder da gratidão

Sentir gratidão pelo que se tem neste momento vai abrir os caminhos pra que você tenha coisas melhores, cada vez mais. Quando você se sente grato pelo que tem e pelas coisas que recebe, a tendência é que você receba mais e que haja uma expansão. Dá uma satisfação em dar algo pra alguém que se sente grato… Você pode se sentir grato pelo que tem, e ainda assim pode desejar, e sentir que merece mais. Não há qualquer incompatibilidade.